¿Hablas español? O desafio da imigração e idioma




Dois desafios que caminham de mãos dadas na imigração para outros países são: a saudade e o idioma. No meu caso, como imigrei para um país que o idioma é espanhol, quando sai do Brasil não me preocupava muito com isso, pensava: “ah, é só espanhol, não deve ser tão difícil assim.” O fato é que ao chegar no país que eu precisava transformar no meu novo lar para descobri que o idioma seria sim um dos meus maiores desafios.

A língua de um lugar está muito relacionada a identidade e a cultura. Nós, brasileiros, acostumados com um país enorme vivenciamos no dia a dia a diferença cultural produzida por um idioma que é comum a todo o país, mas que ainda assim apresenta diferenças significativas entre as regiões. Nos outros países isso não é diferente. E por mais que você queira “se misturar” com os nativos, não são necessárias muitas palavras para que você logo seja percebido como estrangeiro.

Eu, particularmente, cometi o erro de no início me sentir péssima cada vez que eu usava todas as minhas forças para parecer argentina e que após falar duas palavras alguém me perguntava de que país eu era. Por uns 6 meses eu deixei isso me perturbar. Falava que não queria que as pessoas percebessem que eu não era dali, na verdade, cheguei a pensar que era perseguição já que, na percepção que tinha nesse tempo, não era possível que eles conseguissem perceber isso sendo que as vezes eu falava só “hola, como estas?” (descobri com o passar do tempo que é necessário um simples “hola” em espanhol para você perceber de onde a pessoa é).

Depois de um tempo aprendi uma lição e é isso que eu quero compartilhar com vocês: não deixe o idioma te parar. Você provavelmente não vai falar exatamente como um nativo e quer saber, está tudo bem, o seu sotaque conta uma história. Dificilmente você vai saber toda a gramática perfeitamente e nunca escorregue em uma palavra ou outra, mas adivinha? Também está tudo bem, seus “erros” demonstram sua disposição para aprender. Entenda que a comunicação vai muito além das palavras, você comunica com seus gestos, com suas características, com quem você é. Abrace o idioma, o processo e o tempo necessário para aprendê-lo. Ele não pode te parar, o medo de tentar esse sim, tem todo o poder para te estagnar. Lute contra o medo, dia após dia, o idioma não está aí para ser seu inimigo.

Na verdade, eu descobri que o sotaque de todos os imigrantes tem um som parecido, o som da CORAGEM.

Talitha Vergara

Psicóloga e Imigrante

Instagram: @talivergara

PARANÁ 
Rod. BR 116, 17817 (Linha Verde)

81.690-310 - Curitiba-PR
 

(41) 3073-0296 - WhatsApp

RIO GRANDE DO SUL

Rua São Leopoldo, 309

93.216-460 - Sapucaia do Sul-RS
 

(51) 3474-3445 - WhatsApp

SANTA CATARINA
(48) 3036-0428 - WhatsApp

DEMAIS REGIÕES

(41) 3073-0296 - WhatsApp