Brasileiros no Chile - por Talitha Vergara



Mudar nem sempre é uma decisão fácil, ainda mais quando se trata de uma mudança de país. Porém, acredito que toda mudança nos traz diversas oportunidades, não somente física, mas também mudanças internas nos envolvidos, digo isso, pois essa experiência nos faz alcançar novos horizontes, a nossa visão se amplia e passamos a ter uma nova perspectiva de vida.


Pensando nisso, para ajuda-los nessa decisão tão importante em suas vidas, a Brazil Lines decidiu compartilhar com vocês, histórias de brasileiros que decidiram sair do Brasil e vivenciar uma nova experiência de vida no exterior.

A entrevistada de hoje é a Talitha, que decidiu sair do Brasil e atualmente mora no Chile.

1 - Brazil Lines - Qual o seu nome completo, idade e profissão?

Talitha - Talitha M. Vergara Moreira, 31 anos, psicóloga.

2 - BL - Por que você se mudou para o Chile? Qual foi o seu motivo?

Talitha - Meu marido recebeu uma proposta de trabalho, primeiro fomos para a Argentina e depois para o Chile, tudo pela mesma empresa.

3 - BL - Como você se sentiu no começo? Quais problemas você enfrentou?

Talitha - Como minha experiência na Argentina não foi muito boa, quando chegamos no Chile eu decidi fazer tudo diferente, antes eu ficava triste por não conseguir fazer amizades, então quando cheguei aqui no Chile, eu decidi que não ia me fechar como fiz da primeira vez, então procurei ir em ambientes propícios para que pudesse me relacionar, e como cristã logo procurei uma igreja. Fora isso, eu tive um pouco de dificuldade no idioma, mesmo já falando o espanhol eu tive que me adaptar as mudanças dentro do idioma, por se tratar de países diferentes.

4 - BL- Como você se virava no início?

Talitha - No começo eu dependia do meu marido, e me via muito para baixo mesmo sendo uma pessoa sempre pra cima, então decidi mudar e me posicionei, mesmo com medo comecei a me virar sozinha e fazer o que tinha que ser feito.

5 - BL - Como foi essa adaptação com o idioma?

Talitha - No começo foi mais difícil, mas depois que comecei a estudar em pouco tempo já estava falando bem.

6 - BL - Que tipo de visto você e sua família tem? O processo para conseguir foi difícil?

Talitha - De início meu marido veio com o visto de trabalho e eu de dependente, mas logo mudamos para o do Mercosul para que eu pudesse ter a liberdade de trabalhar também. O processo não foi difícil pois a empresa que meu marido trabalha providenciou tudo, por outro lado foi um pouco lento devido a quantidade de imigrante no Chile.

7 - BL - Como foi a receptividade do povo chileno? Eles são abertos aos estrangeiros ou são mais fechados?

Talitha - Nossa experiência foi boa, no geral não tivemos problemas, inclusive temos amigos chilenos que conhecemos através da igreja. Porém não é todos que podem dizer o mesmo, conhecemos alguns brasileiros que tiveram uma péssima experiência nesse sentido.

8 - BL - Como foi o processo pra você encontrar moradia (casa/apartamento)?

Talitha - Foi fácil, tem um site que se chama Portal Imobiliário onde você encontra muitas opções. No nosso caso a empresa nos auxiliou e foi nosso fiador, além disso você precisa comprovar renda pois o valor do aluguel não pode exceder 30% do seu salário.

9 - BL - Como é a sua rotina? Você trabalha ou estuda?

Talitha - Sou Psicóloga, de momento exerço atendimentos 100% online.

10 - BL - Como são as questões relativas à segurança, saúde e educação por aí?

Talitha - Depende de cada região, onde estamos é uma região onde tem muitos imigrantes, então muitos dizem que é como se fosse uma bolha, a realidade aqui pode não ser a mesma em outras regiões. Na região onde moro considero muito segura, tem muito policiamento. Já a saúde é muito cara e as vezes deixa a desejar, além de se pagar um valor alto os planos não cobrem tudo, ou seja, você sempre terá que pagar o plano e mais um valor a parte pelos atendimentos. Em relação a educação, tanto a infantil e a adulta são caras, e o sistema educacional é quem vai determinar quem você é, por exemplo, em uma entrevista de trabalho você precisa dizer onde estudou, assim a empresa irá saber da onde você veio, irá saber sobre a sua família e suas condições. Além disso, o processo para se entrar em uma escola é um tanto rigoroso e seletivo, tenho uma amiga que tentou colocar os filhos na mesma escola e um dos meninos não foi aceito.

11 - BL - O que você mais gosta, que mais te surpreendeu no Chile?

Talitha - O que mais gosto no Chile é a variedade de coisas para se fazer, por exemplo, saio da cidade e tenho perto a praia, vinícolas e montanhas, temos muito esse contato com a natureza num raio próximo, além disso acho muito bonito a região onde moro, por ser um bairro financeiro é um lugar bem moderno.

12 - BL - Qual a sua visão da vida em geral do Chile?

Talitha - Viver bem no Chile é caro, o básico sai caro aqui, em contra partida o salário também é alto devido o custo de vida.

13 - BL - Como você compararia a sua vida no Brasil e no Chile?

Talitha - No Brasil as coisas básicas são mais baratas e no Chile não, porem no Chile você tem um estilo de vida mais americanizado, ou seja, o básico sai caro porem você tem mais acesso as demais coisas diferentemente do Brasil. Em relação ao estilo de vida, a minha vida no Chile é mais tranquila, trabalho de casa e moramos perto do trabalho do meu marido, vivemos muito bem.

14 - BL - Além dos amigos e familiares, o que você mais gosta e sente falta do Brasil?

Talitha - Sinto falta de sair e ir em um lugar onde todos falem o meu idioma, sinto falta da comida, de poder ir em uma cafeteria e tomar um café e comer um pão francês ou comer uma coxinha, além de sentir falta da cultura, da piada fácil, aqui você precisa tomar cuidado no que fala para eles não levarem a sério.

15 - BL - Você vem com regularidade ao Brasil? Já voltou alguma vez após a mudança?

Talitha - Sim, pelo menos 2 vezes por ano a empresa que meu marido trabalha nos proporciona isso, a política da empresa acha importante essa aproximação com a família.

16 - BL - Você pretende voltar a morar no Brasil?

Talitha - Sim, temos planos em voltar para o Brasil.

17 - BL - O que você diria para alguém que está pensando em ir morar no Chile? Que dicas daria?

Talitha - Se uma empresa te chamar venha, vai ser uma oportunidade muito legal, você terá acesso a muitas coisas que talvez não tenha no Brasil, e é uma experiência super válida, além de ser um lugar lindo. Se você quer vim por conta, aí já vai depender da sua possibilidade financeira para se manter aqui até encontrar um trabalho, pois o custo de vida é caro e entrar para a bolha chilena sozinho pode ser um pouco mais difícil.

Se você decidiu se mudar do Brasil assim como o nosso entrevistado, nós da Brazil Lines, teremos o prazer de ajuda-lo com a sua mudança.

Acreditamos que cada objeto da sua casa representa uma página registrada de um momento vivido, e com esse pensamento trabalhamos para oferecer nosso serviço especializado com total segurança, pois estaremos manuseando seu bem mais precioso, seja ele de valor estimado ou sentimental e assim ajudando a acrescer páginas que juntas formam a história de sua vida.

#brasileiros #entrevista #imigrante #brasileirospelomundo #morarnoexterior #mudanças

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo